sábado, 1 de março de 2014

Ed ecco pizze piovuto e più pizze - dia 1 na cozinha



Ciao, ciao persone più belle del mondo e dintorni! 
Benvenuti ad un altro "Day 1 in cucina", e il tema proposto questo mese da nostri bellissimi anfitreas erano le pizze. Se si desidera che sono ancora in tempo per partecipare, se vogliono vedere una autentica parata di loro appena cliccato Dia um na cozinha e lasciatevi prendere i meravigliosi sapori e novità che appaiono in quel modo ... credo avrà pizze per quasi 365 giorni all'anno.

Bem deixando de brincadeira... descobri num site " gazeta  de Beirute " que para a pizza tal como em   toda história, existem varias versões, uma delas diz que começou há seis mil anos, com os egípcios; acredita-se que eles foram os primeiros a misturar farinha com água. Outros já afirmam que os pioneiros são os gregos, que faziam massas a base de farinha de trigo, arroz ou grão-de-bico e as assavam em tijolos quentes; esta novidade da época foi parar na Etrúria (região da Italia, onde atualmente é a Toscana). 

Ao contrário do conhecimento popular, apesar de tipicamente italiana, os babilônios, hebreus e egípcios já misturavam o trigo, amido e a água para assar em fornos rústicos há mais de 5000 anos. A massa era chamada de pão de Abraão, muito parecida com os pães árabes atuais, e recebia o nome de piscea, daí o nome pizza.

Os fenícios, sete séculos antes de Cristo, costumavam acrescentar coberturas de carne e cebola ao pão; os turcos muçulmanos adotaram esse costume durante a Idade Média e por causa das cruzadas essa prática chegou à Itália pelo porto de Nápoles, sendo em seguida incrementada dando origem à pizza que conhecemos hoje. No início de sua existência, somente as ervas regionais e o azeite de oliva eram os ingredientes típicos da pizza, comuns no cotidiano da região. 

Os italianos foram os que acrescentaram o tomate, descoberto na América e levado a Europa pelos conquistadores espanhóis. Porém, nessa época a pizza ainda não tinha a sua forma característica, redonda, como a conhecemos hoje, mas sim dobrada ao meio, feito um calzone. A primeira pizza a conter queijo foi criada em 1889, pelo Chef Raffaele Esposito, para a Rainha Margherita. A pizza unia tomates, manjericão e queijo para representar as cores da bandeira da Itália.

A pizza era um alimento de pessoas humildes do sul da Itália, quando, próximo do início do primeiro milênio, surge o termo "picea", na cidade de Nápoles, considerada o berço da pizza. "Picea" indicava um disco de massa assada com ingredientes por cima. Servida com ingredientes baratos, por ambulantes, a receita objetivava "matar a fome" principalmente da parte mais pobre da população. 

Normalmente a massa de pão recebia como sua cobertura toucinho, peixes fritos e queijo. A fama da receita correu o mundo e fez surgir a primeira pizzaria que se tem notícia, a Port’alba, ponto de encontro de artistas famosos da época, tais como Alexandre Dumas, que inclusive citou variações de pizzas em suas obras. 

Aqui ha dias fiz para o jantar pato com laranja, e confesso que desta vez deixamos os patos crescerem um pouco mais, tendo cada um cerca de 4,5kg, e assei um inteiro, sobrando-me muita carne... Na altura eu andava a pensar que pizza havia de fazer, e nao me surgia ideia nenhuma, entao foi quando pensei, porque nao fazer uma pizza de pato com laranja? E olhem é esta a minha proposta


No copo da bimby coloquei o fermento, o açucar a agua e a manteiga 3min/vel2/temp37º

De seguida adicionei a farinha e uma pitada de sal, envolvi 6Seg/vel6  e depois programei 4min/vel espiga.

Deixei a massa dobrar de volume.

Enquanto isso desfiei o pato e (podem nao fazer refogado colocar somente o pato desfiado por cima da pizza)  fiz um refogado com 1 cebola picadinha, 2 dentes de alho e salsa picada, quando a cebola ficou murcha, adicionei um pouco do molho de assar o pato e adicionei o pato desfiado, deixei tomar gosto por mais ou menos 15 minutos.

A massa dobrou de volume e numa superficie enfarinhada abria-a em redondo colocando-a de seguida no tabuleiro de fazer pizza, estiquei um pouco mais os rebordos e espalhei queijo ralado em toda a volta e fechei os rebordos, no centro reguei com um pouco de azeite aromatizado com salsa, cebolinho e alecrim, espalhei bem por todo o meio da pizza e de seguida adicionei o preparado de pato. ESpalhei o restante queijo por cima do pato e enfeitei com rodelas de mini tangerinas, levei ao forno até estar douradinha e a massa cozida!


Eu sei que nao coloquei nenhum ingrediente habitual das pizzas alem do queijo, mas so vos posso dizer que aqui em casa a pizza desapareceu antes de arrefecer... uma pizza voltar a "encomendar"

Ora possiamo solo aspettare per il giorno successivo 1 ... Ma il giorno dopo 1 è una bugia ... Che trappola ci prepara ragazze?

schiaffi

Margarida

24 comentários:

Mariana Teixeira disse...

Diferente sem duvida, mas bem apelativa com esses ingredientes

beijinho linda e bom fim de semana!

Mª João - Ponto de Rebuçado Receitas disse...

Muito original a tua piza e que aspeto guloso, Margarida! Eu adorei conhecer a história deste prato mundialmente adorado! Estás uma verdadeira jornalista culinária!
Beijinhos

São Ribeiro disse...

Achei a tua pizza uma delicia pois adoro pato.
De vez em quando temos que enovar
Bom fim de semana
bj

Bombom disse...

Gostei muito historial da Pizza, o que torna ainda mais interessante a tua participação.
Cá em casa as Pizzas são sempre para aproveitamento de sobras de alguma coisa boa.
Muito criativa a tua Pizza de Pato com Laranja! adorei.
Bjs. Bombom

Josy disse...

Portuleirinha querida, quase estava a ver que precisava mudar seu nome para Italeirinha kkkkk quando vi aquele texto que não entendia niente. Mas vá bene, ainda bem que vc traduziu hehe. Gostei das informações sobre a pizza, mas o que gostei mesmo foi esse recheio, sobras de pato com laranja uau, que delicia hem miga, percebe-se logo por que acabou tão rápido. Uma bela pizza italianinha, ops portuleirinha. Beijinhos minha amiga querida, bom final de semana, pule muito no carnaval.

Paula Vieira disse...

Muito boa, especialmente com o pato ai da tua quinta, ficou uma delicia.

Beijocas

Paula

Prata da casa disse...

Querida Margarida: desta maneira nada se desperdiçou e ainda ficaste com uma bela pizza, bem diferente e original, tal como já nos habituaste.Ótima participação.
Bjn
Márcia

O Barriguinhas disse...

Olá
Que belíssima aula de história
Mas as tua pizza não fica atrás
Muito boa deve estar
Beijinhos ♡
Lúcia

Rita Sperchi disse...

Bom dia de domingo !!

Desejo que seu feriado seja cheio de alegria
e a semana de todas as realizações abraços
de agradecimento pela presença sempre querida
no meu Cantinho

Bjusss de bom carnaval

└──●► *Rita!!

Célio Cruz | Sweet Gula disse...

Olá Margarida!
Deve ser deliciosa essa pizza. Com pato nunca comi, mas acredito que seja uma verdadeira delicia. Mais uma excelente participação neste desfile do dia 1. ;)
Beijinho.

Debora Guedes disse...

Deve ter ficado uma delicia com estes ingredientes pois combinam perfeitamente =)

Loca disse...

Que espectáculo, adorei esta sugestão de sabores tão diferentes do habitual.

Mafalda disse...

que maravilha... :)
bjs

Adriana disse...

Que rica sugestão!!!
Com pato nunca experimentei...

Andréa disse...

Olá minha querida!
Hummmmmmmm...delícia total!
Ainda bem que essa massa se espalhou pelo mundo, pois é difícil alguém recusar uma fatia de pizza.
A tua ficou boa demais, nota 10!

Bjs ♥

Ivone Rodrigues disse...

Adoro pato,mas nunca experimentei nas pizzas e ficou linda com as rodelas de tangerina.
Bjs

Sílvia Martins disse...

Bem original e de certeza que ficou uma delícia, já que desapareceu num instante.
Obrigada por partilhares a história da pizza...com este dia 1 fiquei a saber mais sobre a origem da pizza.
Beijinhos

Sílvia
http://bocadinhosdeacucar.blogspot.pt

Receitas da Belinha Gulosa disse...

E que bela história, agregada à bela pizza nos trouxeste, obrigada coração, bjokas

Um toque de canela disse...

Ma che pizza! ;) Deliciosa e bem original, Margarida!
Beijinhos!

Tertúlia da Susy disse...

É verdade essa história das pizzas, a minha sogra já me tinha contado. Gostei da diferente sugestão.
Bjs, Susana

sandra neiva disse...

Olá Margarida,
que introdução mais original e é sempre bom saber um pouco mais a história dos pratinhos estrangeiros que tanto gostamos.
A tua sugestão parece ser maravilhosa e deliciosa com a bimby é tudo tão mais rápido:)

beijinho

Sadhia Hage disse...

que delicia minha amiga esta erfeito bjus doces

Lia Teixeira disse...

Que ideia fabulosa Margarida.
Pato com laranja em pizza é o máximo!
Beijinhos,
Lia.

Cozinha de Mulher disse...

Amiga linda.. que saudade de passear por aqui..
Menina.. só posso dizer que amo pizza..
Amo de paixão e se pudesse comeria uma sozinha rsrsr
Com aquele queijo derretendo, ai Deus!!
Essas postagens de vocês é simplesmente demais viu?
Fico encantada com tantas delícias..

Amiga seu blog faz aniversários esse mês não é?

Um beijo e uma tarde linda..