segunda-feira, 30 de julho de 2012

Triângulos de queijo



Bom dia, bom dia gente linda, quando estiverem a ler este meu post, andarei eu bem atarefada a ajudar a minha colega da escola de Arganil, Enfim, ultimos dois dias de trabalho... :)))

Desta vez é mesmo certo que só mais junto á noite é que vou passear pelos vossos cantinhos, pois durante o dia está mesmo fora de questao, peço desculpa mas eu vou, prometo-vos que vou visitar-vos, podem guardar uma fatia do que prepararem, um pedaço de comida, um prato de sopa, o que quer que seja que eu venho mais tarde procurar... nao se esqueçam de mim ehehehehhe.

Contrariamente ao que é habitual eu nao tirei muitas fotos, para nao dizer que nao tirei quase nenhumas nesta festa de aniversario, nao foi por nada de especial, e foi por algo muito especial, se é bom chegar aos 90 anos com uma vida cheia, hoje sentimos por demais a falta de alguem que ja se foi ha quase 3 anos, sabemos que estava ali junto de nós, mas a sua presença fisica, essa ja nao está, e isto mexeu muito comigo, sou ainda muito sensivel a este assunto, e mais ficarei quando o meu avô partir, é um pouco o perder das origens, eu sei quem foram os meus bisavós, mas para os meus filhos eles ja nao passam de uma fotografia, de uns nomes, um dia para os meus netos, os meus avós ja nao passarao disso também... é ciclo que nos percorre a todos, e a que todos estamos sujeitos.

Quando eu falo da minha infancia para os meus filhos, eles ja olham para mim como se eu fosse uma extra terrestre, como se viesse de outro planeta,  quando eu falo nos meus desenhos animados preferidos eles falam "arghhhmamy, tu vias isso?" e eu penso um dia desses os filhos ja nascem com um computador em vez de um cerebro, ja vêm informatizados.. só pode... que mundo esse... eles nao sabem mesmo o que estao a perder.

Recebi ha muito tempo por mail o que vou deixar aqui em baixo, guardei, guardei porque ainda hoje quando leio sorrio e choro ao mesmo tempo, choro por uma infancia perdida, uma infancia feliz que por mais que eu a queira transmitir aos meus filhos, eles nunca vao perceber, eles nem entendem como é que eu comia batatas que iam para as galinhas, nao entendei como é que eu amassava terra para poder fazer barro...

"De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos
nos anos 60, 70 e princípio de 80 não devíamos ter sobrevivido até hoje :

porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas em tinta á base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.

Não tínhamos frascos de medicamento com tampas "á prova de crianças" ou
fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.

Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.

Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags - viajar á frente era um bónus.

Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.

Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora.

Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.

Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a
grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões.
Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.

Saímos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer.

Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso.

Não tínhamos Play Station, X Box.

Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis,
computadores , DVD, Chat na Internet.

Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos á rua.

Jogávamos ao elástico e á barra e a bola até doía!

Caíamos das arvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem
processos em tribunal.

Havia lutas com punhos mas sem sermos processados.
Batíamos ás portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.

Íamos a pé para casa dos amigos.

Acreditem ou não íamos a pé para a escola; não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.

Criávamos jogos com paus e bolas.

Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem, eles
estavam do lado da lei.

Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre.

Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas.

Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a
lidar com tudo.

És um deles? Parabéns!

Passa esta mensagem a outros que tiveram a sorte de crescer como
verdadeiras crianças, antes dos advogados e governos regularem as nossas vidas, "para nosso bem".

Para todos os outros que não têm idade
suficiente pensei que gostassem de ler acerca de nós.

Isto meus amigos é surpreendentemente medonho ... e talvez ponha um sorriso nos vossos lábios:

A maioria dos estudantes que estão nas universidades hoje nasceram em
1985... chamam-se jovens. (quando recebi isto sim, fazia sentido, hoje serao mais os da decada de 90'tas na faculdade)

Nunca ouviram "we are the world" e "uptown girl"conhecem de westlife e não
Billy Joel.

Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle.

Para eles sempre houve uma Alemanha e um Vietname.

A SIDA sempre existiu. Os CD's sempre existiram.

O Michael Jackson sempre foi branco. (no caso das crianças com idade dos meus filhos Miichael jackson, nao vai passar de um mito)

Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar que
aquele gordo fosse um dia deus da dança.

Acreditam que Missão impossível e Anjos de Charlie são filmes do ano
passado.

Não conseguem imaginar a vida sem computadores.

Não acreditam que houve televisão a preto e branco."

Desculpem se eu ando muito saudosa, nao sei se preciso de ferias, se calhar sim, mas ao mesmo  tempo, sei que nao gosto do meu trabalho, hoje arrependo-me de nao dar aulas, ou de nao estar a trabalhar noutro departamento, sinto-me mais cansada por ter de estar com adolescentes um dia inteiro e chegar a casa apanhar os meus filhos naquela fase critica da idade, 7-8 anos, que cantam riem alto, gritam.... help,,, pohhhhh tou quase a entrar nos 40, eu sei que ja sou velhota que vou ficando entradota... por caridade nao riam mais de mim... ja tenho os cabelos brancos, so nao tenho as minhas musas tao inspiradas como as do Ary....

Bom chega de divagaçao, vcs um dia destes rifam-me ehehehe... Hoje vou deixar-vos umas bolachinhas pra lá de boas, nao sei onde fui buscar a receita minhas queridas, ela ja existe aqui em casa antes de ue ter blog ou mesmo pensar em fazer um... 

Bora lá comigo para a cozinha preparar um triângulos de queijo que deixam a pequenada maravilhada!!!!


*3 chavenas de farinha de trigo

*1/2 chavena de agua morna (+ 3 colheres de sopa 

se nesseçario)

*1/2 chavena de oleo

*1 colher de cha de sal

*Amido de Milho (Maisena) para polvilhar entre as 

camadas

*Queijo ralado a gosto

Amassem tudo mto bem (excepto o queijo). 

A massa é pesada e seca.

Com o rolo da massa estiquem-na até que fique mto 

fina. (quem tiver a maquina de fazer massa caseira é 


uma ajuda fenomenal acreditem)

Polvilhem com o amido de milho e dobrem a 

massa, voltem a estica-la com o rolo da massa e 

voltem a polvilhar com amido de milho. Repitam 

esta operaçao as vezes que acharem necessária (eu repiti por 3x)

Cortem pequenos rectangulos (ou usem formas ao 

vosso gosto eu por exemplo cortei com uma 

forminha de triangulo) e levem ao forno pré 

aquecido a 180º cerca de 15 minutos num tabuleiro 

forrado com papel vegetal, polvilhadas com queijo ralado.

Podem tb usar ervas aromaticas frescas, ou secas, podem usar outras formas, ou cortar como gostarem mais!!



Ohhhh Prá minha unha tao linda pintada com umas brilhantinas á maneira hem??? ehehehehehe e eu roia as unhas gente... só ha dois anos é que deixei de roer!!!

Espero que gostem da sugestao

Beijocas


19 comentários:

Guloso e Saudável disse...

Oi Margarida,
Os que já partiram, devido à ordem natural da vida gosto de imaginá-los como meus anjos particulares.
A velocidade com que o nosso planeta evolui é assustadora, votos que essa evolução seja estendida à medicina que por vezes é esquecida.
Esses triângulos de queijo devem ser deliciosos e são de simples preparação, é uma ótima receita, para um aperitivo ou lanchinho.
Boa semana, beijo,
Vânia

belinha disse...

Devem ter ficado muito bons.
Beijinhos
Belinha
Mundo das Receitas
http://mundodasreceitas.blogspot.pt/

Mayara disse...

Quadradinhos gostosos. Adorei o texto. Boa semana Margarida... OBS: Eu ainda sou daquelas que roi as unhas.. Aff..

Cris disse...

A sugestão é 5***** ADOREI!!!
Temos mesmo de tornar especiais os momentos que passamos com as pessoas que amamos! E é enquanto as temos conosco ... :) é mesmo assim!

E quanto ao que escreves ... é tal e qual !!! E eramos tão felizes!!! Eu fazia kms a pé para vir da escola para o trabalho dos meus pais, atravessava resmas de estradas , e hj não sou capaz de deixar a minha filhota ir sozinha uns metros ... :) Joguei tanto ao elástico ... tanto , era a melhor da escola!!! E a mais pequenina tb eheheheh para mim era um orgulho!!!
Viamos tv ao domingo de manhã ( e chegava bem) e brincávamos no quintal dos meus avós. Bebiamos água da mangueira, tratávamos do quintal e da horta e apanhavamos as pÊras e as ameixas da árvore e comiamos , e ainda aqui estou! :) ... pronto , ta decidido... vou ter de escrever um post acerca da minha infância !!! ehehehhe
Beijinho grande Margarida !!! Boa semana :)

Rosinha Benvenga e Teresinha Putrini Bortolotto disse...

receita ótima bjs

Andréa disse...

QUERIDA MARGARIDA,
E COM TUDO ISSO QUE VC ESCREVEU NOS NOSSOS TEMOS DE CRIANÇA ÉRAMOS BEM MAIS FELIZES DO QUE HOJE SEM AS TECNOLOGIAS.
POR FALAR EM CINTO DE SEGURANÇA NÃO USÁVAMOS MESMO, UM DIA O MEU PAI ESTAVA EM ALTA VELOCIDADE E MINHA IRMÃ CAIU DO CARRO ELA TINHA 6 ANOS, ERA UMA CAMINHONETE E QUANDO PERCEBEMOS QUE ELA TINHA CAÍDO JÁ ESTÁVAMOS EM CASA, OS MEUS PAIS QUASE ENLOUQUECERAM, ELES VOLTARAM NA MESMA HORA ELA ESTAVA LÁ DEITADA NA ESTRADA, SÓ SE MACHUCOU UM POUQUINHO, FOI DEUS QUEM CUIDOU DELA, ELA PRA TER MORRIDO COM A VELOCIDADE DO CARRO.
SOU MAIS VELHA DO QUE ELA 3 ANOS, ELA É BEM LOIRINHA E TEM OLHOS CLARO.
E A TUA RECEITA ESTÁ ÓTIMA PARA ACOMPANHAR UM CAFEZINHO OU CHÁ, AQUI EM CASA NÃO FALTA QUEIJO, VOU TENTAR FAZER ESTAS DELÍCIAS!

BJS E ÓTIMA SEMANA!

luci disse...

Que delícia de receita,adorei o post.
Boa semana beijos

saboracasa disse...

têm um aspeto bem estaladiço - adorei a sugestão

Cozinha de Mulher disse...

Eu nasci nessa época.. e sei bem do que está falando... Quantas e quantas vezes não disputei corridas com aquelas latas de leite ninho nos pés amarradas por cordões... srsrsrs e quando as latas viravam e íamos para o chão..
E corrida de saco?? Era uma época tão especial...
Relmente parecemos extra terrestres para os mais novos que não imaginam como podíamos ser tão felizes longe dessa tecnologia toda.. srrsr
Mas a verdade é que foram sim momentos únicos em nossas vidas..

Amei a receita.. parece tão deliciosa..

Beijokas minha amiga.
Amei o email que me enviou.. bom demais srssrrs

Da amiga que te adora de montão..
Sheila

Patricia Galis disse...

Adorei a receita e o texto, tbm sou sobrevivente dos anos 80 pela logica do texto kkk adorei!!

Ana Claudia disse...

Amiga querida, que delicinha de triângulos, vou levar a receita é um ótimo aperitivo.
Ando muito saudosa ultimamente tb, não fale que estás ficando velha, os 40 anos são a melhor época da nossa vida...rsrs...já estou no 41...rsrsrs.
Adorei ler o texto.
beijinhos, boa semana
Ana Claudia

Romy Almeida disse...

és velhota tu? lol
Pois fica sabendo que sou mais velha eheh
eu diria que uns 4 anos... e não me considero velhota de forma alguma lol
Como se costuma dizer, "velhos são os trapos" lol

Quanto à receita, agradou-me bastante :)

Bjs e boa semana

Mãos de prata disse...

Olá Margarida: estas bolachinhas salgadas devem ser mesmo viciantes,com esses ingredientes ,suponho que fiquem irresistíveis.
Bj
Márcia

Josy disse...

Margarida minha flor mais linda do jardim do mundo hehe... Adorei a musiquinha que deixou no meu bloguito viu? Adorei esse texto que vc recebeu é isso mesmo, tenho muitas saudades também dos tempos antigos, minha filha ria de mim também quando eu falava de algum determinado programa, e a gritaria das crianças é assim mesmo, eu já estava quase entrando nos 40 também quando minha filha tinha a idade dos seus, tive ela com 28, na idade dos seus filhos eu tinha 36, já não temos tanta paciência hehe
Adorei esses triângulos, de queijo e salgadinhos deve ter ficado bem crocantes e deliciosos. Beijinhos amiga uma excelente semana

arte da sadhia disse...

oi amiga como vai?? eu ainda tratando do estomago que quase me mata kkkkkmas estou indo ..amiga vc disse tudo isso é uma revolução mesmo kkkk antes podiamos brincar com as panelas hoje nem pensar kkkkk
bjinhso amei sua receita de biscoitos
bjão

Andréa disse...

AMIGUINHA QUERIDA,
COMO ASSIM O MEU BLOGUE NÃO APARECIA, O QUE ACONTECEU?
EU ENTREI EM ALGUNS BLOGUES E A PÁGINA FICAVA EM BRANCO
COM O MEU FOI ASSIM TBM?
ESTES BLOGS AS VEZES DÃO DOR DE CABEÇA!
AMO SEUS COMENTÁRIOS VC É DEMAIS!
BJS ♥

são33 disse...

Gostei desses triangulos ficaram lindos e com sabor a queijo devem ser uma maravilha...
Boa semana
bj

anapaulaml disse...

Olá Margarida,

Agora já comia uns triangulos desses, gostei muito.

beijinhos

Moranguetes disse...

Olá Margarida ! Que delicia, optimo aperitivo !
beijinhos.