sábado, 7 de julho de 2012

Teia Ambiental ... O meu pequeno contributo




Era assim verde que eu gostava de ver o nosso MUNDO!!

"Era uma vez uma terrinha, uma terrinha pequenina

 que pouco passava dos 1000 habitantes, uma 

terrinha onde as pessoas vivem daquilo que colhem no campo.

Um desses exemplos passa-se aqui em minha casa, e 

se toda a gente fizesse como nós fazemos acho que 

contribuíamos em muito para que o nosso mundo 

estivesse assim.

Aqui em casa o fertilizante que usamos na terra é este:


Primeiro os meus pais vaos aos pinhais cortar o mato, é uma forma de manter a floresta limpa, para que seja transformado nisto:


Que nojo, pensam vcs,... Isto é um fertilizante natural, é o que colocamos nas terras antes de serem cultivadas, nada de adubos, nada de quimicos, tudo muito natural...

Os responsaveis por este "estrume"(assim se chama aqui)... vou passar a apresentar-vos, ja falei muitas vezes nelas aqui no blog, chegou o dia delas passarem por cá:


Nao vivem num hotel de luxo, mas sao umas fofas, as nossas cabrinhas ;D, eu adoro andar com os pequenitos ao colo quando nascem...

Os meus filhos?! Medo?? Nao... adoram andar a saltar muros e a correr pelos nossos campos com elas, vivem saudaveis, têm as melhores vacinas e o sistema imunitário bastante resistente, raramente se constipam ou estao doentes.





(á espera de uma "buchita" de pao)


Estas fofas, ao lado delas têm mais uns ajudantes na elaboraçao do "estrume",  uns fofos lindos, que adoramos andar com eles ao colo, sao macios, peludinhos... um encanto:






E se pensam que estas meninas e estes meninos comem raçoes estao completamente enganados, os meus pais semeiam a erva para eles comerem, comem os retalhos (restos das batatas, das couves, dos nabos, enfim todos os vegetais que podem imaginar) e as meninas todos os dias vêm á rua com os filhotes comerem ervinha fresca ou entao quando esta a chover comem a sua palha ou o seu paozinho duro que o meu pai sempre tem la para elas... alias elas assim que vêm o meu pai vêm logo a correr ver se ganham a sua guloseima preferida o paozinho!!



(a erva a secar para depois os coelhos e as cabritas comerem)

Verde, estamos rodeados de verde, respira-se o ar puro da montanha, e o cheirinho do rio que banha a minha terra!!!

Adoram trepar para cima da oliveira e comer a 

folhas tenrinhas lá do alto, os bebes, bem vcs nem 

imaginam a animaçao que é quando estao na rua, é 

saltos e mais saltos, correrias doidas, a alegria total, 

e assim fazemos o fertilizante para quando 

preparamos a terra para semear as batatas, couves, 

tudo o que possam imaginar.

Das Cabrinhas tiramos o leite e fazemos o queijo 

(agora ainda nao estamos a fazer isso porque elas 

ainda andam a amamentar os bebes delas), os 

coelhinhos pois alem da criaçao servem para 

comermos, assim como a carne das cabras (mas eu 

destas nao consigo come-la, como ando sempre com 

elas ao colo quando sao bebes e depois de grandes 

faço festinhas e mimo-as, quando os meus pais as 

matam eu nao posso estar por perto, e ando mais de 

uma semana a pensar nelas e a chorar).

E agora passo a apresentar-vos as:

(Galinhas e frangos)

Estas meninas nao comem farinhas artificiais nem nada que com isso se pareça, comem milho partido quando sao pequeninas e depois comem migada, migada nao é mais do que couves migadas com batatas cozidas e outros retalhos que se aproveitam de outros legumes, é que aqui em casa tudo se recicla nada vai para o lixo, e quando temos pao duro, se nao fizermos nenhuma comida especial com esse tipo de pao pois as meninas também o comem, e ao longo do dia vao depenicando umas folhas de couve que o meu pai lhes lá deixa para elas comerem!!

(Os patos)

(uma galinha poedeira)


Das galinhas tiramos os ovinhos caseiros que servem para eu fazer os bolinhos e restantes receitas que vou postando aqui, e tb as sua carninha, bem como os patos e os perus (nao consegui foto dos perús, esconderam-se quando cheguei)!

 



DENTRO DESTE ESPAÇO AS GALINHAS E OS PATOS ANDAM Á VONTADE DELES (BOM SEM CONTAR QUANDO EU TENHO DE ANDAR ATRAS DELAS PORQUE DECIDIRAM SALTAR A CERCA) DEPENICAM AS COUVES RASPAM O CHAO Á PROCURA DE SEMENTINHAS E DE OUTRAS COISAS QUE POSSAM QUERER COMER, SAO CRIADOS BIOLOGICAMENTE, QUANDO A MINHA MAE OS MATA NAO TÊM PONTINHA DE GORDURA!


Quando chega a altura de lavrar as terras e prepara-las para as sementeiras, os meus pais espalham o estrume pela terra e com uma maquinazinha tipo um tractor mas pequenino lavram e depois fresam de modo a que o estrume fique mais miudo e dê mais força para que os vegetais cresçam, e assim temos varias coisas:


Podem ver aqui no slide o que nós cultivamos!!!







É uma forma de preservar o ambiente, nao existem 


quimicos aqui em casa as coisas crescem com o 


tempo e sabemos espera-lo, e se toda a gente tivesse 


o seu cantinho assim no mundo nao é preciso um 


cantinho mto grande, mas o ambiente agradecia e 


preservariamos um futuro bem melhor para os 


nossos filhos, netos e geraçoes vindoras!


O MEU MAIOR DESEJO É QUE AS 


PEQUENAS GOTAS QUE NESTE 


MOMENTO AINDA SOMOS, AO UNIRMO-


NOS FORMEMOS PRIMEIRO UM LAGO, 


DEPOIS UMA RIBEIRA, MAIS TARDE UM 


RIO E POR FIM UM OCEANO, 


ABRANGENDO A BOLOGOSFERA ATÉ 


QUE TODO O MUNDO TENHA O SEU 


PEDAÇINHO E TUDO NASÇA NO TEMPO 


CERTO!


NESSE DIA TODOS NÓS POSSAMOS SER 


UM JARDIM!


E assim contribuo para a Teia Ambiental


Beijocas







17 comentários:

RUTE disse...

Excelente contribuição Margarida!
Quanta verdade nas tuas palavras.
De facto se todos nós vivessemos assim em comunhão com a natureza, o mundo estaria bem melhor. Todos aprenderião a semear o pão de cada dia e a deixar viver os animais em paz, logo dos aviários e das torturas. Bichinhos felizes esses.
A natureza é mesmo perfeita. Como os ciclos de vida se encadeiam para o estrume proporcionar alimento às terras que mais tarde dão o alimento dos animais e das pessoas.
Beijinhos.
Fiquei muito feliz de te ver na Teia deste mês.
Rute

Guloso e Saudável disse...

Olá Margarida,
Belíssimo exemplo, fazem totalmente a vossa parte, adorei o post, as culturas, as criações, a metodologia aplicada, parabéns a toda a família.
Beijo,
Vânia

Paula Vieira disse...

Bom dia amiguita, adorei o teu post, era uma maravilha se todos pudessemos contribuir com uma gotinha, como a tua...

Beijocas

Paula

Cozinha de Mulher disse...

Lindo Margarida!!
Lembrei de quando era pequena.. e ia praa fazenda da minha bisavó..
Tinha bichinhos também.. galinhas, patos, porcos, vacas.. (eu morria de medo das vacas quando estavam com bezerros,porque tinha medo de correrem atrás de mim.. rrs)
Hortas também tinha a vontade..
Muito lindo mesmo..
Deve ser muito gostoso seu cantinho..
Beijokas

luci disse...

Margarida que lindo eu adorei a sua horta os bichinhos tudo, deve ser muito bom viver junto a natureza muito verde as frutas verduras sem produto quimíco deve ser uma vida bem diferente parabéns.
Bom sábado beijos

Andréa Mota disse...

Oi Maga, que delícia de incentivo. Realmente, se as pessoas cuidassem com mais carinho e menos frescura ou descuido, teríamos mais coisas a comemorar e menos a reclamar. Uma beleza de post.

anapaulaml disse...

Olá Margarida,

Parabens pelo momento que acabaste de me proporcionar, adorei ver a tua horta e os teus animais, adoro o campo, se tivesse um terreno assim era isso que faria. Tenho um quintal pequeno por isso tenho uma mini horta. Nunca mais comprei couves e favas. Este ano plantei tomates, pepinos, aboboras, meloa, melancia, corgetes, pimentos e não se se me estou a esquecer de alguma coisa. Tambem só uso água, não coloco adubo nem fertilizantes, mas não tenho a sorte de ter uns animais que me dêem o estrume.
Deves ter sempre muito trabalho.
beijinhos e bom fim de semana

Romy Almeida disse...

Minha querida... fiquei fascinada com este teu post.
Quando as coisas são criadas com amor e dedicação até sabem melhor.
Na minha opinião, vives no paraíso :)
Claro que é preciso trabalho e depois?
É saudável quanto baste e para mim isso é suficiente :)

Beijinhos e bom fim de semana

Ratatuis disse...

Que bichinhos tão fotogénicos! Com um ar tão simpático! Não admira, saem à dona... e além disso são felizes porque não comem porcarias. Este é o meu sonho de vida! Gostava imenso de ter uma casinha no campo com campo à volta e alguns animaizinhos. Talvez quando tiver 80 anos...
Beijinhos

Lina disse...

Olá, querida amiga! Que fofos os teus bichinhos e são uns ótimos produtores, pois está tudo verdinho por aí, eh, eh! Adorei esta tua participação na Teia! Está tudo verdinho por aqui também, aproveitei a participação da Teia e passei o testemunho à Romy para escolher a próxima cor da Blogagem das cores. Espero que ela aceite! E espero que não tenha acontecido nada à Belocas, ela não respondeu ao meu comentário, nem tem publicado nada...
Beijocas

Cris disse...

Amiga... Ainda bem que passei aqui ainda antes de ir dormir... Que boas memórias me trouxeste . Durante muitos anos acompanhei os meus avós , durante as férias da escola e eram sem duvida o melhor tempo que passavamos, numa terra pequenina perto de Nisa, chama-se Tolosa , e toda a gente era familia :) todos tinham cabras, vacas, coelhos, burro e mulas , toda a gente cultivava. Iamos( eu e a minha irmã) apanhar fruta, legumes, todas as manhãs iamos buscar o leite para o pequeno almoço ... Ai amiga o tempo passava mais devagar e as pessoas eram mais amiga umas das outras ... Tenho muitas saudades desses tempos e adorava um dia poder ter um pedacinho de terra e poder ter alguns animais e poder também cultivar. Um dia ... Quem sabe...:)
Obrigada amiga pela partilha destes teus momentos.
Beijinho grande !

Flora Maria disse...

Bom ter você na nossa Teia Ambiental, Margarida !

Sua contribuição foi preciosa, mostrando que a vida pode ser simples, saudável e feliz, com pouca coisa - ou melhor: muita coisa, pois os bens que recebemos da natureza são imensos !!!

Beijo

Josy disse...

Margarida querida adorei sua participação, excelente, que faz parte da sua vida, real e tão saudável, nada como colher frutos e legumes fresquinhos sem agrotóxicos que fazem um grande bem ao meio ambiente e a sua familia. Adorei o slide, as abobrinhas lindas, o manjericão tão verdinho e tenro, amei as cabritinhas, as galinhas , os coelhinhos, não sei se teria coragem de comê-los hehe, acho que me apegaria por cada um, sou muito frouxa hehe
Amei linda, belissima participação que vc nos apresentou. Beijinhos um excelente final de semana

Luma Rosa disse...

Assim deveria ser o modo das pessoas viverem mais felizes e agregadas ao mundo. A felicidade vem da observância de como a vida de processa, como uma semente vira um germe para nos dar o fruto. Os animais são mais plenos que o homem nesse sentido, pois estão mais integrados em sua existência. Bela participação!! Beijus,

Denise disse...

Margarida, que belo pedaço de vida que você e sua família possuem. Dá gosto de ver uma experiência de cultivo e criação. O espaço urbano precisa ser repensado. Muita paz!

Felismina disse...

E é sem duvida um belo contributo! Até cabrinhas tu tens.

Bjs.

Elaine Figueira disse...

Oi Margarida, tenho certeza que assim como você e os animais vivem felizes e saudáveis, seus filhos nunca esqueceram das coisas lindas que aprenderam, do viver saudável e livre.

Parabéns por cuidar tão bem de animais que não são considerados no nosso dia a dia nem como seres que respiram.