terça-feira, 24 de julho de 2012

Mojito/Cuba Libre - BC Países de A a Z




Buenos días, buenos dias  gente hermosa. 
El país visitado por mí hoy es un paraíso para los sentidos. Hay música en todas partes, las ciudades se están desmoronando, pero hermosa, los cubanos son amables y saliente, las playas de arena blanca y agua tibia, huele a café, guarapo, ron, tabaco. Cuba. De La Habana a Viñales, Trinidad Remedios, a través de los cayos, haciendo caso omiso de La Habana, Cuba es un objetivo irresistible.

O país por mim escolhido esta semana é Cuba, bem ali nas Caraibas, destino de sonho de muitas pessoas!!

Investiguei, colhi informaçoes daqui e dali, ate que cheguei á conclusao... Cuba é cocktail's, ferias, coisas boas da nossa vida... entao em vez de 1 trouxe dois dos cocktail's mais famosos de Cuba!


Fui ao encontro dos melhores destinos de Cuba

numa divertida viagem revisitando o magnífico 

triângulo formado pela majestosa capital Havana

pela verdejante Viñales e pela colonial e bem 

cuidadaTrinidad. Ouvimos rumba, dançámos salsa 

e voltámos com a certeza de Cuba ser um dos 

destinos turísticos mais fascinantes da actualidade. 

Uma viagem, a partir de Havana, num circuito pela 

ilha encantada dasCaraíbas.


     Havana. A primeira impressão que Havana causa é a de uma cidade com a aparência de um 

passado opulento e reluzente, marcado pela 

imponência dos edifícios de pedra e tectos altos, 

por uma ostentação a lembrar os tempos faustos em 

que Havana era, por assim dizer, o casino dos 

Estados Unidos. O presente, no entanto, mostra 

uma faceta de Havana bem diferente. 70% dos 

cubanos vivem em casas em péssimo estado de 

conservação e que se encontram em risco de ruir. “

As pessoas habituaram-se a viver com o perigo e já 

não pensam nele”. Felizmente, ecoa música a cada 

esquina, o povo é incrivelmente alegre apesar das 

dificuldades, algumas áreas têm vindo a ser 

lentamente recuperadas, são raros os problemas 

com respeito à segurança e Havana é uma cidade 

vibrante e fascinante.                                                                                                      
                                                                                                         
                                                                                                     





É a pérola maior entre todas as cidades coloniais de 

Cuba e, provavelmente, a mais bela cidade do país. 

Classificada Património Mundial pela UNESCO 

desde 1988, Trinidad é uma cidade com um centro 

histórico bem conservado, fachadas ao melhor 

estilo colonial, ruas empedradas e igrejas 

monumentais sumptuosamente ornamentadas. Mais 

ainda: tal como em Havana, há música por todo o 

lado, o que confere um ambiente alegre e 

descontraído às ruas de Trinidad.

Vale a pena percorrer, por exemplo, as ruelas em

 redor da Plaza Mayor, aventurar-se até oParque 

Céspedes, parar na Casa de La Trova e escutar a 

apresentação de um grupo de música cubana - há 

sempre alguém a tocar neste agradável espaço de 

artes e convívio - enquanto saboreia uma das 

cervejas locais, Cristal ou Bucanero. Ou, para os 

mais activos, visitar a região montanhosa e cascatas 

de Topes de Collantes ou pegar numa bicicleta e 

passar o dia na praia Alcón, localizada a 12 

quilómetros de distância através de uma estrada de 

fácil acesso. Mais à noite, nada melhor que assistir 

a uma apresentação musical no bar Las Ruínas de 

Sagarte, do amistoso senhor Braúlio, ou passar 

pela escadaria da Casa de La Música para apreciar 

um show turístico, antes de se deslocar encosta 

acima até à pista de dança da Disco Ayala, um 

pitoresco espaço nocturno localizado dentro de uma 

gruta, mesmo em frente às ruínas da igreja Ermita 

de Nuestra Señora de la Candelária de la Popa. 

Tudo isso sem esquecer, naturalmente, um último e 

definitivo argumento a favor de Trinidad: a 

Canchanchara. É uma deliciosa bebida típica da 

região que consiste numa mistura de rum, mel, água 

e limão - a combinação perfeita para saborear assim 

que o sol se esconde atrás das fachadas deTrinidad

após um dia passado a apreciar a arquitectura do 

centro histórico, ouvir música e conversar com os 

habitantes locais.



Intrigante e fascinante são algumas das palavras que 

ocorrem à mente do viajante assim que chega a 

Cuba e emerge nas ruas de Havana. Mas não é 

fácil definir Cuba. Porque Cuba não é preto nem 

branco, não é água nem azeite, antes uma mescla de 

sensações antagónicas, uma terra de extremos. 

Porque tem tanto de caduco como de fotogénico, 

tanto de incompreensível como de maravilhoso, 

tanto de miserável como de sedutor. Basta, aliás, 

sair à rua por alguns minutos com olhar atento para 

desnudar os primeiros contrastes, levantar um rol 

interrogações sobre a resistência e determinação 

humanas, sobre a capacidade de improvisação e 

desenrasque, sobre o que será afinal essa tal
“felicidade” que todos buscam durante as suas 

vidas. Gente que sorri mesmo quando pouco tem 

para comer, mas gente que anda de cabeça bem 

levantada. E essa, juntamente com as praias, a 

arquitectura e a música é porventura a maior beleza 

de Cuba: o seu povo.

Em Cuba, tudo que o olhar vê são imagens fortes e 

contraditórias. Em menos de nada, todo o turista 

repara num Chevrolet dos anos cinquenta com a 

chapa carcomida pela ferrugem que percorre os 

buracos rodeados de asfalto numa rua de Havana. 

De todas as portas e janelas ecoam os sons alegres 

da salsa, o ritmo mais popular da música cubana, 

tocados com instrumentos a pedir reforma. A 

arquitectura das fachadas revela uma cidade outrora 

imponente e cintilante que está praticamente em 

ruínas. A comida dos cubanos é racionada e 

vendida em lojas governamentais que têm as 

prateleiras quase vazias. Os jineteros sussuram 

“Queres puros cubanos? Cohiba, Monte Cristo? 

Faço bom preço” ou então “Procuras casa particular, 

paladar (restaurante particular), lagosta?” tentando 

ganhar algum dinheiro extra com os turistas. As 

mulheres caminham com a sensualidade dos 

trópicos, de sorriso estampado na face mas bolsos 

vazios. O povo tem pouco, muito pouco, mas 

continua a gritar, alto e bom som: “Viva Fidel! Viva 

a Revolução!”. E parece realmente feliz.


Para o viajante, certo é que ninguém fica indiferente 

a uma viagem a Cuba, e essa é uma das razões 

porque a ilha é um destino tão apaixonante. No 

regresso, cada um traz a “sua” Cuba na memória, 

única e pessoal, mas sempre marcante e 

inesquecível. Cuba é linda e decadente, Cuba é 

alegre e deprimente, Cuba é um pouco de tudo e o 

seu contrário. E vale mesmo a pena conhecer!

As fontes que pesquisei sao varias, fiz um resumo 

do que achei mais interessante de Cuba




Ora bem, os Coktail´s que eu trago sao dos mais emblematicos de Cuba, p Morrito e o Cuba Libre!!!!

O mais escuro das imagens acima é o Cuba Lbre, um excelente cocktail que vale mesmo a pena saborear nestes dias de intenso calor que se tem feito sentir no noss país!!

Final do dia, ou junto da piscina ou nos terraços/varandas de nossas casanada melhor que sentarmo-nos relaxados a ver o entardecer acompanhadas por uma refrescante bebida

Bora lá comigo para o bar, vamos preparar 2 cocktail's que vcs vao mesmo ter de provar de tao refrescantes e deliciosos que sao:


Cuba Libre:

*1 calice de rum (uma dose)
*Coca cola
*pedras de gelo 
*rodelas de limao

Num copo de Cocktail coloca-se o rum, 2 ou 3 rodelas de limao, enche-se com pedras de gelo e completa-se o copo com coca-cola.

Decora-se a gosto e bebe-se bem fresquinho!


Este que vem nestas imagens é o Mojito, tb ele excessivamente refrescante e muito bom, o sabor das folhas de Hortelã esmagadas com açucar e depois misturadas com o rum, é qualquer coisa de sensacional.

Mijito:

* 1 calice de rum (1 dose)
* folhas de hortelã
*sumo de 1 limao
*1 colher de sobremesa de açucar
* gelo 
* agua com gas ou 7up

Num copo coloque folhas  de hortelã a gosto, o açucar e um pouco de sumo de limao, com o esmagador de alhos amasse bem para que as folhas libertem o seu aroma.

Verta para um copo de cocktail, adicione o restante sumo de limao, encha com pedras de gelo e complete o copo com agua com gas o 7up, eu usei 7up!

Decora-se a gosto e bebe-se bem fresquinho!


E foi este o meu passeio por Cuba e as minhas sugestoes bem fresquinhas para este verao!

Espero que tenham gostado

Beijocas


22 comentários:

Guloso e Saudável disse...

Oi Margarida,
Gostei muito do texto, também de sua interpretação da realidade cubana, quanto às bebidas não posso consumir álcool, não consumo refrigerantes.
Beijo,
Vânia

Felismina disse...

Eu gostei!

Bjs.

Cozinha de Mulher disse...

Bom dia minha amiga.. Ai que chique..
Gente!! Eu amei os coquetéis..
O Cuba Libre acho que eu apreciaria mais.. mas me parece que o Mijito está tão refrescante..
Ai que coisa mais linda Margarida..
Arrasou!!
Fora a aula né??
A cada país que você visita, conhecemos um pouquinho mais...
Parabéns viu?
Eu adorei..
Toda terça-feira pra mim é uma surpresa...
E vamos apertar o cinto e ver pra onde vamos agora né?
Beijinhos viu?
E mais uma vez obrigada por esse carinho lindo que tens por mim...
Sheila

Natércia disse...

Olá Margarida minha querida!
O teu passeio foi lindo adorei ler tudo isso mas era melhor se fosse lá mesmo passear! Pronto não posso mas valeu a tua descrição sempre alegre e bem disposta vamos lá que as bebidas ficaram fantásticos só tenho peno de não morar ao pé de ti pois acho que faziam-mos uma boa dupla...um beijinho e resto de uma semana muito muito boa:))

Ana Claudia disse...

Que viagem interessante por Cuba amiga! Quanta pesquisa sobre o país e seu povo, post perfeito, aliás, como sempre!!
A viagem dessa vez tá sendo boa dimais!!
Bejocas e um ótimo dia!!
Ana Claudai

luci disse...

Adorei amiga ,o post ficou lindo vou levar a receita beijos

Artes da Mel disse...

Margarida que delícia que são esses drinks...adoro Mojitos!!!
Bjss
Mel

Andréa disse...

QUERIDA MARGARIDA,
UAU......QUE POST MARAVILHOSO!
QUANDO VC TOMAR UMA CUBINHA LEMBRE-SE DE MIM,
É UMA DAS BEBIDAS QUE MAIS GOSTO, RUM, LIMÃO, GELO E COCO-COLA, AMOOOOO!

BEIJINHOS ♥

Lenita disse...

Olá Margarida,
nunca fui a Cuba... é apenas um sonho, mas quase me senti lá ao ler o teu texto!
Adoro essas bebidas, aqui em casa no verão fazemos muitas vezes, junto com a caipirinha brasileira.
Bjs para ti!

Fofura de Cupcake & Cia disse...

Nossa Margarida ! Que lindo esses cocktail's !
Deve ser bem gostoso ! kk.
Beijinhos , e um ótimo dia ^^

Miminhos da Mito disse...

Olá

Ficaram lindas estas bebidas e bem refrescante para o verão :)

Bjs

arte da sadhia disse...

margarida querida ..que delicia hein ....adoro mojito e vou levando o meu ..bjinhos boa terça feira amiga

Trini Altea disse...

Un cocktails de esos bien fresquito con el calor que hace ........Mhummmm

Fê Dayrell disse...

De longe o meu preferido é o mojito, apesar da cuba libre ter feito parte da minha adolescência.
Hoje vc esta animadinha hein amiga.
bjo

Josy disse...

Portuleira querida, assim que comecei a ler seu texto achei que vc se enganou de país, em vez de vir ao Brasil, partiu para Cuba kkkkk. Mas vi que continuas na terrinha. Adorei saber as tradições e hábitos de Cuba, e adorei a Cuba libre, tomei muito nos meus tempos de adolescente, regados a bailinhos e muita dança, ai ai tempos bons aqueles. E o Mojito ja ouvi falar muito, mas nunca provei. Deve ser muito bom. Sua participação ficou excelente minha amiga, ótimos drinks tomei agora, saio um pouco tonta, mas logo vou encher a barriga, meu almoço está quase saindo. Bjos, lindo e delicioso post

Formiguinha disse...

Olá Dona Margarida:)

As coisas que tu sabes! Fiquei encantada com a descrição de Cuba. Se fosse uma mulher rica era para lá que ia passar férias:)

Adorei os teus cocktails mas para mim é sem o rum, por favor:)

Boa semana!
Beijinhos

Mãos de prata disse...

Olá Margarida: com este calor ,nada melhor do que esses magníficos coktails. Fiquei com vontade de ir preparar ,principalmente o Mojito,pois tenho hortelã no meu quintal.
Muito obrigada pela visita tão simpática ao meu cantinho.Também já estou a seguir o teu blog .
Bj
Márcia

Rita disse...

Olá boa tarde!!!!
Essa postagem é maravilhosa, e deliciosa ai ai que delicia!!!
O bom amigo sempre está junto das belas amizades
Deixo um abraço com carinho
Bjuss
Rita!!!!

M. disse...

Ay guapa, que tomava já os dois, que estoy muy caliente!!!
Beijinhos,
Madalena

Mayara disse...

Margarida, desculpe por ter feito algo parecido com o seu. Foi sem querer. Mas tinha aqui pezinho de hortelã, e não pensei duas vezes. Eu geralmente nem posso ver alcool. Não aguento mesmo. Nenhum ipo, mas para fazer a receita tive de provar e gostei. Mas só provar. Rs. BEijos

Joana disse...

Duas bebidas óptimas :)
Ficaram fantásticas e Cuba ficou lindamente representada!
Um beijinho

ANDRÉA disse...

Oi Flor,
Amei a sua postagem! e
Adorei receber a sua visita

Já estou fazendo parte do seu cantinho com certeza.

Um Beijos Bem Grande no seu Coração e uma Linda Semana
Andrea