domingo, 15 de abril de 2012

BCAP - Desencantamento


Esse amor que começou no encantamento, terminou num dia emcantado!!

Ela vestia de perola e ele de azul trajava!

Perdida na inocencia dos seus 20 anos deu o passo mais importante da sua vida, do encantamento ao casamento foram 3 anos!

Perante cerca de 400 convidados disseram o SIM, a alegria estampava em seus rostos.

O inicio nao foi façil.

Ela terminou de se formar, e aí começa o desencanto...

Poderia começar a historia dizendo que o conto da princesa virou pesadelo, mas Ela nao era uma princesa, era uma pessoa comum!!!

O seu príncipe virou sapo, nao conseguiu cortar o cordao umbilical, só vinha a casa dormir, Ela nao existia na sua vida, nao havia lugar  para uma esposa na vida dele.

Os segundos viraram minutos
os minutos, horas
as horas, dias
os dias, meses
os meses transformaram-se em 2 anos

Uma bela manha, ja desconfiada, levantou-se,corria o ano de 1996, tinha 22 aninhos, e um sorriso aflorou nos seus labios...

Porque????



Porque duas sementinhas se uniram e dentro dela gerava-se vida,...

Uma vida, uma vida que era dela e no fundo nao lhe pertencia, quem era aquela vida? quem era aquele pequeno ser que se ia desenvolver no seu ventre? Ia alimenta-lo durante 9 meses, o seu sangue correria nas suas veias, os seus genes estariam misturados com os daquela pessoa que tanto amava mas que estava tao ausente da sua vida!

Ele,exultou de alegria, ia ser pai, Pai... uma responsabilidade, uma GRANDE responsabilidade...

Medo, sentiu medo, mas a euforia era maior que o medo que sentia.

Os minutos viraram horas
as horas, dias
os dias, meses

A barriga crescia, e crescia... A menina vinha a caminho... Uma menina..Cada vestidinho, cada laçinho, cada ... tudo Ela queria comprar... 



O medo também a atingiu, como a qualquer mulher quando engravida, será que iria ser boa mae?? e se a Margarida chorasse e ela nao soubesse porque?? E se a Margarida nao gostasse da mae? 

A mao na barriga,as conversas com a filha eram uma constante... conversava de tudo, falava-lhe de todos, mas principalmente de uma pessoa muito importante na sua vida e que andava tao feliz com a chegada da sua bisneta... O tempo custava a passar!!



O sorriso era uma constante no seu dia a dia... exibia com orgulho a barriga redondinha e bem grande que tinha....

Um dia... o encantamento virou desencanto...

O dia anoiteceu, o sol escondeu-se, nem as estrelas se atreveram a brilhar, o mundo silenciou-se, parou.. Pararam as horas... tudo virou um negro profundo, a vida deixara de fazer sentido..

Do ceu veio o diluvio, mas nao foi do ceu, foram dos seus olhos... lagrimas grossas caiam aos pares,,, 

Ao seu lado alguem gritava, mas era da sua garganta que saiam esses sons horriveis, 

Ela via tudo de cima... Ela??? Ela quem??? Nao podia ser, ela nao podia ver de cima aquela cena, ela sentia aquela dor no seu corpo, sentia aquelas lagrimas a escorrerem no seu rosto, sentia aqueles gritos na sua garganta... 

Mas queria olhar de cima, queria sentir alivio e nao dor, queria alegria e nao choro, queria encanto e nao desencanto, queria ter morrido Ela e nao a sua bebe, a sua menina que nunca chegou a ver aluz do dia, pois aos 7 meses nasceu morta...

De que valeu sentir as dores fortes do parto, de que valeu sentir o orgulho e a alegria de ter criado um ser dentro de si, se esta lhe fora arrebatada de uma forma tao cruel... Mal formaçao provavel, diziam os medico,...

Mas e os exames??? E aquele coraçaozinho que Ela ouviu durante 7 meses a bater?

E aquelas borboletas na barriga que sentiu a primeira vez que a sua filha lhe mostrava que estava viva, que se mexia??? E os pontapes que eram uma constante???

E numa noite tudo muda, as dores aparecem, o coraçao pára... e quando nasce é o silencio absoluto dentro daquela sala branca, fria ...

Nao ha encantamento ha desencanto, ha o sabor amargo da derrota



E as lagrimas ja nao a deixaram ver o Sol, e a vida parou... O silencio fez parte da sua vida durante 

minutos, que viraram horas
Horas que viraram, meses
meses que viraram anos

E o encantamento virou desencanto...



Bolachas Americanas

Os meus filhos gostam mto das bolachas Chip Mix... e estas sem duvida nenhuma ficam ainda melhores que as de compra, simplesmente divinas.

E como eu ando numa de experimentar receitas que tenho há imendo tempo no meu caderno, meti maos á obra... Sairam estas lindas bolachinhas!!! 

Bora lá comigo para a cozinha... Nao se esqueçam do avental








Vamos á despensa buscar:

1 ovo

100 gr de açucar

1 pitada de sal

180 gr de farinha

60 gr de manteiga (temp. Ambiente)

1 colher de cha de fermento

2 colheres de cha de açucar baunilhado (eu usei baunilha em pó)

100gr de pepitas de chocolate

Bora la meter a mao na massa e fazer as bolachinhas

Numa tigela misture bem todos os ingredientes, menos as pepitas de chocolate.

Amasse mto bem (eu amasso com as maos).

Adicione por ultimo as pepitas de chocolate e volte a amassar bem para que estas fiquei envolvidas.

Forre um tabuleiro com papel vegetal (eu nao untei o papel) e forme pequenas bolas com a massa.

Leve ao forno pré-aquecido a 180º cerca de 15 minutos ou ate estarem cozidas e douradinhas. 



DICA: pode substituir as pepitas de chocolate por nozes, amendoas ou amendoins.


Espero que o desencanto da proxima vire encantamento... Pois Ela quer voltar a sorrir!!

Beijocas

Margarida

22 comentários:

Mónica Silva disse...

Querida Margarida que post tão lindo, em memória dessa filhota que ficara para sempre nos vossos corações.
Faço votos para que ela volte a sorrir :)

Beijinho grande

Lina disse...

Olá, Margarida!Fiquei parada...imaginando o que sentiste, se é que é possível...a dor da perda, a espera, o vazio!Deve ter custado até escrever sobre isso. Mas admiro-te por mostrares para nós esta dor e podermos constatar a mulher de garra que tu és!Que bom que te tenho como amiga!Que bom que estamos juntas nessa maravilhosa coletiva!
Mil beijinhos

Orvalho do Céu disse...

Olá,

"Tu és o orvalho que me beija"...
(Meliss)

Em pleno período pascal nos reencontramos para tecer o nosso Desencanto... entrelaçar partilhas de coração a coração...

Vc fez um ir e vir... um jogo de palavras bem acertado... encanto e desnancto... trevas e luz... o tempo todo... teve ritmo o seu desencanto... e na vida acontece assim mesmo... ele pode vir em forma de indas e vindas... de lágrimas e lágrimas (como é o meu) e vc vai voltar a sorrir... pois Deus é muito bom para todos nós!!! Acredite, viu???
As bolachinhas me apeteceram muito...

Obrigada por sua participação e nos vemos no próximo mês se Deus quiser!!!
Bjs de Paz e Esperança junto com o meu carinho fraterno

"Meu coração orvalhado
pleno de gratidão,
agradece a Deus"...
(Élys)

Mary disse...

Triste o desencanto que relatou, acho que todo desencanto é triste, mas a receita foi otima.
bjs

♥♥ belinhagulosa ♥♥ disse...

amiga uma bjoka muito grande

Felismina disse...

Margarida, amiga, o post de hoje é muito triste, que dor a tua...que só de imaginar me dá um aperto no coração!
Nem sei o que te dizer!!!
Beijinhos grandes e um abraço apertadinho!

M. disse...

Margarida querida, essas bolachas estão um must, já fiquei com vontade de as fazer, até porque tenho ali pepitas!
Quanto ao amor... traz-nos tanto de ilusão como de desilusão, não é? As coisas bem podiam ser perfeitas, mas nunca são. Mas tens dois filhos mesmo bonitos, parabéns!!!
Beijinhos e bom domingo!
Madalena

Emanuel disse...

Doloroso... Doloroso.

Eva Sabbado disse...

Nooossa me emocionei demais, senti profundamente, faço parte da blogagem coletiva, e estou conhecendo seu blog, através dela,uma oportunidade única, fiquei feliz, parabéns pelo post, bjos. Bom domingo!

Salsa Verde disse...

Umas bolachinhas deliciosas e lindas, mas acompanhadas de uma história tão triste que até me arrepiou...
Beijinhos e continuação de óptimo Domingo,
Lia.

Belocas disse...

Fiquie com lágrimas ao canto do olho, pois a dor de perder um filho, mesmo numa fase tão precoce é sempre uma dor muito grande....
As bolachas devem ser uma delícia...
Bjs e bom domingo

Sandra Portugal disse...

Que triste relato! Que momento difícil!
Na minha família tivemos um caso idêntico com minha cunhada e foi um sofrimento familiar enorme.
Sinto muitissimo por seu desencanto, mas pelo seu blog posso ver que novos encantos preencheram o seu lar.
Sei que esse momento é inesquecível e que um filho não substitui o outro, mas é um alento.
Você é uma mulher guerreira e que deu a volta por cima desse momento de desencanto!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

RUTE disse...

Olá minha amiga,
imagino o quanto te doeu escrever este texto. Provavelmente terminaste-o lavada em lágrimas.
Grata pelas confidências, momentos tão intimos e sofridos.
Eu sei o que é passar por um desencanto na gravidez, apesar da minha menina estar viva, saudável e a evoluir positivamente.
E também sei o que é passar por solidão dentro de um casamento.
Que bom que tens mais filhos.
Beijinhos no teu coração.
Rute

Andréa disse...

QUERIDA MARGARINA,
SEI QUE NÃO FOI FÁCIL VC ESCREVER ESTE RELATO, QUE TRISTE MINHA
AMIGA! AS PERDAS SEMPRE DEIXAM UMA DOR PROFUNDA E UM GRANDE VAZIO.
FIQUEI MUITO TRISTE, MAS VC É UMA MULHER GUERREIA, VAI SUPERAR ESSA DOR.
ESTAS BOLACHINHAS FICARAM SUPER APETITOSAS E LINDAS!

BJS,
FICA COM DEUS!

pensandoemfamilia disse...

Olá
Muito triste passar por esta última experiência que relatou, mas superação vem e outros encantos devem ter existidos, pois a vida é assim altos e baixos.
A receita foi para adoçar nosso pesar pelo seu infortúnio, valeu!, rsr,s.
bjs

Ratolinha disse...

Olá Margarida!
Imagino que não tenha sido nada fácil escrever o que escreveste. Admiro a tua coragem!!!
Só te digo uma coisa: lembra-te sempre que tens "alguém" a "velar" por ti e pelos teus...sempre...
beijinhos

Josy disse...

Querida e doce Margarida, voltei. Estava morrendo de saudades de todas voces. Minha amiga, vc me fez chorar, não sabia que tinha passado por essa dor tão grande em sua vida, como se já não bastasse o problema entre vc e seu marido. Fiquei muito triste por vc ter tido a benção de ter uma menina, mas ao mesmo tempo a tristeza profunda de tê-la perdido. Deus sabe o que faz amiga, tanto sabe que não substituiu, e nunca irá substituir sua menina, mas lhe deu seus filhos lindos. Como vc disse a vida é feita de perdas e temos que aprender a seguir em frente mesmo a custa de sofrimento. Linda sua participação querida amiga, e suas bolachas estão lindas. Aposto que não tem nem cisco delas mais. Obrigada pelas palavras carinhosas no meu cantinho, e não vou me esquecer do dia 21 ta? Bjos uma ótima semana

Suu Munizz disse...

Nossa Ana,fiquei triste com a sua história!o desencanto faz parte da vida,sempre há algo que nos leva a essa dura realidade não é mesmo?!
abraço e uma ótima semana,=)

Maria Luiza disse...

Ana, parabéns pela sua participação, embora tenha escrito um texto muito triste, ele realmente realmente foi fiel ao tema,"desencanto". Mas vc açucarou o final com essas deliciosas bolachinhas. Tudo de bom! Grande abraço!

Luma Rosa disse...

Que grande tristeza!! Tão grande que não consegui ler a sua receita. Eu volto outro dia! Estou com um nó no estomago, ma garganta... como diz a minha mãe, sou muito sugestionável e estou aqui sentindo uma grande tristeza por essa perda, mesmo depois ter lido "Os meus filhos gostam mto das bolachas Chip Mix...". Algumas perdas são eternas!! Beijus,

Bel Rech disse...

Olá, venho pela blogagem coletiva, um pouco atrasada,mas não poderia deixar de passar em todos os blogues...
Foi emocionante ler sua postagem, pois era algo que esperava com ansiedade, com expectativa, uma vida gerada com amor...
Paz e bem

Anouska disse...

Fiquei emocionada :'( Não deve haver desencantamento pior, nem consigo imaginar a dor que se sente. Deves ter precisado de uma grande coragem para escreveres este post, admiro-te por isso. Beijinhos*